Imprensa esportiva de Caicó demonstra preocupação com situação das cabines do Marizão

cabinesPor: Eduardo Dantas

Entra ano e sai ano e a situação das cabines de imprensa do Estádio Senador Dinarte de Medeiros Mariz “Marizão” só piora, e a cada ano que passa causa uma preocupação ainda maior por parte dos profissionais da imprensa esportiva da cidade de Caicó e de outras cidades que transmitem jogos nesse local. As vésperas de mais um campeonato estadual a situação do setor destinado a imprensa encontra-se em uma situação lastimável.

O principal problema encontrado nas cabines de imprensa do marizão está relacionado as janelas frontais que estão quase todas com algum tipo de problema. Em uma das cabines a janela frontal está totalmente solta, sem qualquer tipo de segurança na sua fixação. As janelas tem partes de vidros que ficam expostas para o lado das arquibancadas e por incrível que pareça são seguradas apenas por um pedaço de cabo de vassoura que serve de sustentação improvisada e que podem cair a qualquer momento.

Em contato com o repórter Eduardo Dantas, diretor do departamento esportivo da Rádio Seridó, ele lamentou a situação. “Estamos denunciando a bastante tempo essa situação das cabines do Marizão e infelizmente nenhuma providencia foi tomada até agora”. Eduardo disse que os profissionais da imprensa esportiva de Caicó estão preocupados com suas seguranças pois temem que as janelas de vidro caiam sobre suas cabeças ou ainda caiam nas cabeças dos torcedores que estão na arquibancadas e acabe causando um grave acidente.

“Durante o Campeonato Estadual um companheiro de uma rádio de Assu estava transmitindo um jogo no marizão quando inesperadamente a sustentação da janela se soltou e veio de encontro a cabeça do profissional que ainda se lesionou levemente”. Disse Eduardo.

O diretor de esportes disse que estará entrando em contato ainda esta semana com o Presidente da Associação dos Cronistas Esportivos do RN (ACERN) para enviar fotos e relatar o temor dos colegas de imprensa da cidade de Caicó em trabalhar nas cabines do Marizão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.