Procópio e Salomão são contrários ao pensamento do Bispo Dom Antônio

0
145

O Bispo da Diocese do Seridó, Dom Antônio Carlos, tem dito em algumas oportunidades que o problema da falta d’água não é culpa de Deus, mas sim da ausência de políticas públicas e da falta de força de vontade da maioria dos políticos. Como exemplo, ele cita sempre cidades que ficam no deserto onde existe água vinda de vários quilômetros de distância.

Com as palavras do nosso Bispo entendemos que precisa ter mais vontade e força política para com obras estruturais para amenizar os efeitos da estiagem (Seca) para a população.

Recentemente, a classe política do Seridó, leia-se os deputados Álvaro Dias, Vivaldo Costa, Nelter Queiroz e Ezequiel Ferreira, somaram forças e foram cobrar do governo estadual a construção de uma adutora de engate rápido da barragem Armando Ribeiro (Barragem de Açu), para tentarem evitar com isso que a cidade de Caicó entrasse em um colapso de falta d’água.

A união dos políticos começa a render frutos, o governador Robinson Faria já esteve em Brasília com a presidente Dilma para a liberação de recursos e iniciar a obra o mais rápido possível.

Enquanto a população aplaude a iniciativa dos deputados em unirem forças pelo bem de Caicó, os senhores, Doutor Salomão e Procópio Lucena usam os meios de comunicação, ligados à igreja católica, para criticar o que o Bispo Dom Antônio defende, que é a união dos políticos em prol da população.

As críticas feitas por Procópio e Salomão aos deputados por estarem unidos buscando melhorias para a população, deixam a entender que eles são contrários ao que pensa Dom Antônio Carlos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here