Rio Grande do Norte retoma aulas presenciais na rede estadual a partir de 1º de fevereiro

Está marcado para 1º de fevereiro o retorno às aulas presenciais da rede estadual de ensino no Rio Grande do Norte. As aulas acontecerão no formato híbrido, com parte dos alunos em aulas presenciais e outra parte em ensino remoto. As escolas vão definir, diariamente, quantos alunos poderão ficar em sala de aula. As carteiras não poderão ter distanciamento menor do que um metro e meio.

Os alunos que tenham algum tipo de comorbidade ou cujos pais tenham problemas de saúde, ficarão em casa. Isso será conversado entre escolas, pais e estudantes. Os primeiros dias serão de acolhimento para explicar como as coisas vão funcionar”, detalha o Secretário Estadual de Educação, Getúlio Marques.

Para adaptar as 600 escolas da rede pública do estado às regras sanitárias de prevenção à covid-19 foram investidos R$ 12 milhões, sendo R$ 4 milhões do governo federal e outros R$ 8 milhões de recursos próprios do Governo do Estado. A rede estadual de ensino tem um total de 217 mil estudantes.

As escolas já receberam a primeira parcela e vamos repassar a segunda para que possam ser finalizadas as adaptações como abertura de janelas para garantir a ventilação e colocação de mais lavatórios. Do total de escolas, apenas cerca de 60 não receberam os recursos ainda porque estavam com problemas cadastrais em bancos ou cartórios”, explica Getúlio Marques.

Ainda segundo o Secretário de Educação do Estado, o retorno às aulas será suspenso apenas no caso de agravamento da pandemia e recomendação do Comitê Científico. Até esta terça (12), o Rio Grande do Norte tinha registrado 125.338 casos confirmados e 3.115 óbitos decorrentes do novo coronavírus, sendo sete registrados só nas últimas 24 horas.

As aulas estavam suspensas na rede pública de ensino do estado desde março de 2020. O anúncio de retomada das aulas em fevereiro de 2021 foi feito em outubro do ano passado e, apesar do aumento recente de casos de covid-19, com quase dez mil novas infecções 15 depois do Natal, a data de volta às aulas foi mantida.

As aulas na rede privada de ensino foram liberadas em outubro de 2020. Em pelo menos sete unidades de ensino houve casos confirmados de covid-19, segundo o Sindicato das Escolas Particulares. Apesar do risco potencial de espalhamento do vírus, não houve qualquer controle específico do poder público sobre a rede de contágio nas escolas.

Apesar do anúncio do Governo do Estado de que toda a logística de vacinação contra a covid-19 está pronta para iniciar a imunização até 72 horas horas depois da chega da vacina, inclusive com estoque de seringas e agulhas, o país ainda não tem uma vacina, nem calendário de vacinação. A Governadora Fátima Bezerra chegou a pedir ao ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, a inclusão dos profissionais da Educação nos grupos prioritários de vacinação. Com o retorno das aulas presenciais programado para 1º de fevereiro, há o risco de que as aulas e o contato entre estudantes e professores seja retomado, antes que a vacinação acontecça.

Como fica o calendário em 2021 pelo Brasil

Acre: segue com aulas suspensas até, pelo menos, fevereiro de 2021;

Alagoas: governo anunciou que retorno terá formato híbrido com retorno previsto para 21 de janeiro;

Amapá: retorno previsto para 2021, sem definição de data;

Amazonas: o estado que agora passa por uma severa crise com alto número de contágios e mortes, retomou as aulas presenciais na rede particular em julho e na privada, em agosto;

Bahia: retorno previsto para fevereiro;

Ceará: retorno previsto para fevereiro;

Distrito Federal: retorno previsto para 8 de março;

Espírito Santo: retorno previsto para fevereiro;

Goiânia: retorno programado para 25 de janeiro na rede estadual, na rede municipal retorno será em 21 de janeiro, mas no formato virtual;

Maranhão: retorno previsto para fevereiro;

Mato Grosso: retorno previsto para 1º de fevereiro;

Mato Grosso do Sul: retorno previsto para 1º de março de forma gradual;

Minas Gerais: retorno previsto para 4 de março;

Pará: retorno começou em setembro de 2020;

Paraíba: retorno previsto para 17 e 18 de fevereiro;

Paraná: retorno previsto para 18 de fevereiro em formato híbrido;

Pernambuco: retorno previsto para 3 de fevereiro;

Piauí: retorno previsto para 25 de janeiro com formato remoto;

Rio de Janeiro: retomou aulas presenciais em outubro para estudantes que ia fazer Enem. Em 2021, retorno previsto para 1º de março;

Rio Grande do Norte: retorno previsto para 1º de fevereiro;

Rio Grande do Sul: retorno previsto para 8 de março;

Rondônia: sem previsão;

Roraima: sem previsão;

Santa Catarina: retorno previsto para 18 de fevereiro;

São Paulo: retorno previsto para 1º de fevereiro;

Sergipe: 22 de março;

Tocantins: retorno previsto para 2 de fevereiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.