Justiça Federal do RN julgará processo de corrupção contra José Agripino

A ação penal em que o ex-senador José Agripino Maia (DEM) responde por corrupção passiva e lavagem de dinheiro vai tramitar na Justiça Federal do Rio Grande do Norte.  A decisão é do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF).  Ele não foi reeleito e perdeu o foro privilegiado.

De acordo com a Procuradoria-Geral da República (PGR), Agripino teria recebido cerca de R$ 665 mil da empreiteira OAS, em desvio de dinheiro público na construção da Arena das Dunas, em Natal, para usar sua influência e agilizar a liberação do financiamento para a construção do estádio. A investigação é desdobramento da Operação Lava Jato.

Os recursos chegavam a ele graças à suposta interferência para que o Tribunal de Contas do Rio Grande do Norte deixasse de informar ao BNDES eventuais irregularidades no projeto executivo da obra. Essa era uma condição para o repasse do empréstimo. Em 2016, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) constatou sobrepreço de R$ 77 milhões na construção do estádio.

O ex-senador se defende alegando que não teria como agir de tal forma, já que não gozava de influência junto ao BNDES – Banco Nacional do Desenvolvimento. Em 2017 quando a denúncia foi aceita no STF, ele pediu agilidade ao Supremo e garantiu inocência.

Na Justiça Federal do RN, o processo deve seguir a fase de oitivas com interrogatório de testemunhas.

Fonte: Portal no Ar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.