WhatsApp diz ter banido 400 mil contas por violar termos na eleição de 2018

O WhatsApp afirma ter banido mais de 400 mil contas do Brasil nas eleições de 2018 depois de identificar violações a seus termos de uso, entre eles disparos em massa de mensagens.

A informação está em ofício enviado nesta segunda (18) pela empresa ao senador Angelo Coronel (PSD-BA), presidente da CPMI (comissão parlamentar mista de inquérito) das Fake News.

Segundo a empresa, as mais de 400 mil contas foram banidas entre 15 de agosto e 28 de outubro de 2018, quando ocorreu o segundo turno das eleições vencidas pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL).

No documento enviado ao WhatsApp, o senador solicitou que a empresa fornecesse dados não criptografados, incluindo números de telefones e nomes de perfis de todas as contas suspeitas banidas pelo aplicativo por uso potencial de robôs, por fazer disparos de massa e disseminar notícias falsas e discurso de ódio durante as eleições de 2018.

O WhatsApp diz armazenar seis meses de registros de acesso para contas da rede social associadas a um número de telefone celular registrado no Brasil.

Fonte: Folha de SP

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.