Acusado de encomendar morte de padrinhos em próprio casamento é condenado a 68 anos de prisão

O empresário Nelsivan Marques de Carvalho foi condenado a 68 anos de prisão por mandar matar os padrinhos de seu próprio casamento, em julgamento nesta segunda-feira (9), em Campina Grande.

O juiz Horácio Ferreira de Melo, do 2º Tribunal do Júri, leu a decisão.

Segundo o inquérito, Nelsivan Marques de Carvalho é acusado de mandar matar o casal Washington Luiz Alves de Menezes e Lúcia Santana Pereira, seus padrinhos, no próprio dia do próprio casamento. O crime aconteceu em março de 2014, em frente a um salão de festas no bairro do Catolé em Campina Grande.

A defesa do réu alegou que não há prova material de que o empresário tenha participado do crime.

Segundo o Ministério Público, o crime teria sido motivado pela ambição, já que o casal morto era um dos donos de uma faculdade privada da cidade. A morte teria sido encomendada para que ele assumisse o controle total de uma faculdade.

A execução dos crimes teve um suspeito confesso, Samuel, que na época assumiu ter atirado nas vítimas, no dia 29 de março de 2014.

Catolé News*

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.