Crime de homicídio no bairro belo horizonte em Mossoró-RN

A Polícia Militar registrou mais um crime de homicídio na manhã desta terça feira 10 de dezembro de 2019, em Mossoró no Rio Grande do Norte.De acordo com as primeiras informações, o crime aconteceu na Rua Vicente Martins no bairro Belo Horizonte. A vítima identificada como o ex-presidiário Gledson Márcio de Freitas 34 anos, foi morta com mais de 15 tiros de pistola calibre 380 um dia após deixar a cadeia.

Segundo informações, ele estava dando banho em uma criança pequena, quando uma dupla de moto chegou no local, mandou que ele entregasse a criança a mãe e o executaram no quintal da residência.Gledson contraiu tuberculose na prisão passou a cumprir pena em regime domiciliar, mas por diversas vezes quebrou a condicional. e sempre voltava para a Unidade Prisional.

A Polícia Militar isolou o local de crime, para a realização da perícia criminal. Após os trabalhos o corpo do apenado foi removido para ser examinado no Instituto Médico Legal do ITEP, e após a necropsia será entregue aos familiares.

Mais um crime que deverá ser investigado pela DHM. Mossoró contabiliza 203 mortes violentas em 2019. Dando início a sua extensa ficha criminal, no dia 04 de agosto de 2014, Gledson foi preso após assaltar uma mulher em Mossoró, utilizando uma arma de brinquedo em uma moto furtada.(RELEMBRE).

No dia 02 de outubro de 2015, Gledson fugiu juntamente com seis detentos pulando o muro da Penitenciária Mário Negócio em Mossoró. (RELEMBRE).

No dia 06 de novembro de 2015, Gledson foi preso pela PM com uma moto roubada em uma barreira policial na RN 015. (RELEMBRE).

No dia 28 de setembro de 2017, Gladson voltou a ser preso com uma moto roubada no Vuco Vuco em Mossoró. (RELEMBRE).

No dia 03 de junho de 2019, Gladson voltou a ser preso dessa vez com um celular roubado no bairro Nova Betânia. (RELEMBRE).

Passando na Hora*

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.