Hackers invadem sistemas de prefeituras no RN e roubam dados

A Polícia Civil do Rio Grande do Norte investiga a invasão de hackers ao sistema interno de pelo menos duas prefeituras do interior do estado: Nova Cruz e Macau. As delegacias dos municípios instauraram inquéritos policiais para apurar o acontecido.

Os dois ataques aconteceram em janeiro deste ano. Em Macau, a prefeitura confirmou que houve roubo de dados e perda de documentos. Em Nova Cruz, apenas as investigações da polícia vão poder dar esse parecer.

Os computadores invadidos nos municípios foram desconectados dos sistemas e levados para a perícia.

A invasão mais recente aconteceu em Macau, na região da Costa Branca potiguar. De acordo com a Polícia Civil, o sistema interno de dados da prefeitura foi invadido na quinta-feira passada (23). A Delegacia de Macau registrou o caso e vai abrir inquérito policial.

O prefeito da cidade, Túlio Lemos, disse ao G1 que o invasor teve acesso a todos os dados registrados no sistema interno e que o material dos 15 dias anteriores à invasão foram perdidos. Segundo ele, o restante dos dados – aos quais o hacker também teve acesso – está preservado por backups. “Nós perdemos o material de 15 dias. Perderíamos total, porque ele teve acesso a todo o sistema e a gente não sabe o que pode ser feito disso”, explicou.

Além da Polícia Civil, o caso foi notificado também à Polícia Federal e a prefeitura vai acionar o Tribunal de Contas do Estado e o Ministério Público. O hacker chegou a entrar em contato por e-mail para avisar que havia roubado os dados.

Segundo o prefeito Túlio Lemos, o sistema é usado por todas as secretarias do município e estão nele dados, por exemplo, sobre a folha de pagamento, processos de licitação e compras da prefeitura. Ele explicou ainda que o Executivo corre para resolver o pagamento dos servidores, que é feito através desse software.

“Nós adquirimos uma nova máquina, provedor e servidor para poder fazer a implantação de todo o sistema novo. Nós esperamos que esteja tudo sobre controle e voltando a funcionar o mais rápido possível, porque dia 31 é dia de pagamento e a gente não sabe se isso vai prejudicar ou não o pagamento do funcionalismo público”, falou.

Em Nova Cruz, o caso aconteceu em 8 de janeiro. O inquérito policial já foi instaurado para investigação e identificação dos responsáveis pela invasão. Segundo o delegado de Nova Cruz, Wellington Guedes, o computador invadido foi apreendido para passar por perícia e a investigação, que está em andamento, ocorre em sigilo.

Consultado pela reportagem, o secretário do Gabinete Civil de Nova Cruz, Genilson Alves, disse que questão foi resolvida e que o sistema está normalizado no município. Questionado sobre perda de dados, ele não respondeu.

G1 RN

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.