Governo do RN e consulado francês planejam parceria para o Completo da Rampa

0
38

A articulação entre os governadores, que resultou no Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste, despertou o olhar dos franceses com relação ao desenvolvimento econômico dos nove estados. A uma semana de viajar em missão especial para a Europa, com todos os chefes de Estado da região, a governadora Fátima Bezerra recebeu nesta sexta-feira (08) o cônsul da França no Nordeste, Romain Louvet, que está em missão no Brasil desde 2016, sediado em Recife-PE.

O diplomata estava acompanhado de Caroline Martins, cônsul honorária da França em Natal, e de Margot Cherrid, assessora de comunicação e assuntos políticos do Consulado Geral da França. A viabilidade do chamado Consórcio Nordeste e a possibilidade de o consulado colaborar com a composição do Complexo Rampa, equipamento turístico que compreenderá museu e memorial ligados à Segunda Guerra e à história da aviação, ligando os dois países – Brasil e França, foram os temas que nortearam o encontro.

O cônsul direcionou à governadora questões sobre o Consórcio, no sentido de compreender melhor os objetivos desta união entre os governadores e os estados. Ela respondeu que o foco do trabalho em conjunto tem como premissas o desenvolvimento econômico da região e a otimização dos recursos, e citou como exemplo a primeira licitação em comum realizada pelos estados, que resultará na economia de quase R$ 50 milhões em compras de medicamentos. “Estamos trabalhando para consolidar os investimentos já existentes e atrair novos investimentos. Nesse caso, o Consórcio é uma alternativa muito conveniente”, explicou.

Ele e sua equipe se mostraram solícitos aos pedidos encaminhados pela Secretaria de Estado do Turismo (Setur), representada na reunião pela subsecretária Solange Portela, para colaboração com o acervo do Museu da Rampa e Memorial da Aviação. “Fizemos uma solicitação oficial sobre a cessão de peças que nos ajudem a contar a um pouco deste importante capítulo da história da aviação, que envolve Natal e França, através da companhia de correio aéreo chamada Aéropostale”, disse. Fato este destacado também pelo arquiteto da Setur, Carlos Ribeiro.

A cônsul honorária em Natal, Caroline Martins, comentou que os dois contextos citados para a composição do Museu e do Memorial não se contrapõem e contribuem para colocarem Natal na rota da história. “Não é uma história nossa [referiu-se à cidade propriamente], mas é de países amigos, que têm boas relações diplomáticas”, afirmou.  Além das peças e documentos, que o cônsul e sua equipe se comprometeram a pesquisar e trazer para o acervo, ele perguntou aos presentes se seria bem-vinda uma ajuda quanto à organização de museus. “Nós podemos oferecer expertise em museografia”, revelou.

A sugestão foi de pronto aceita pelo secretário de Metas e Projetos, Fernando Mineiro. “Sim, claro, vamos precisar de todo apoio possível para transformar o Complexo da Rampa num equipamento diferenciado para o turismo do RN”, expôs. E citou também uma contribuição em termos de expertise para os projetos de implantação de queijeiras no interior do estado. Em tempo, atualmente o Governo está em diálogo com a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), buscando parcerias para investimentos nas áreas de agricultura familiar e segurança hídrica, tendo realizado uma reunião em outubro.

A agenda para a reunião desta sexta-feira foi coordenada durante o Consórcio que foi realizado em Natal, no mês de setembro. Está previsto que a missão visitará três países europeus: França, Alemanha e Itália. Serão realizados encontros diplomáticos e de negócios na busca de investimentos e parcerias internacionais para o desenvolvimento da região. Participaram também o vice-governador Antenor Roberto, o secretário Jaime Calado (Desenvolvimento Econômico/Sedec) e o assessor técnico do mandato do senador Jean Paul Prates, Sérgio Caetano.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here