Governo do RN capacita gestores de novas escolas que serão entregues até o fim do ano

0
29

O Governo do RN vai entregar até o final deste ano seis novas escolas, beneficiando 3500 crianças e jovens do estado. Para evitar ou minimizar qualquer impacto ambiental e social durante essas intervenções, o Governo Cidadão e a Secretaria de Estado de Educação (Seec) promoveram um encontro para debater as políticas de salvaguardas – baseadas nas diretrizes do Banco Mundial – com gestores e coordenadores das unidades contempladas, nesta quinta-feira (13), na SEEC.

“O debate dessas orientações com a comunidade escolar é de extrema importância para que consigamos atingir o grande objetivo da gestão, seguindo orientação da governadora Fátima Bezerra, que é o de levar educação pública de qualidade aos alunos do Estado. E para que isso aconteça é preciso, além de um bom ensino, que este seja feito em locais adequados, promovendo segurança e preservando a saúde de todos”, disse o secretário de Gestão de Projetos e Metas, Fernando Mineiro, destacando ainda que essa mesma discussão ocorreu com diretores das 40 escolas que estão sendo reformadas no Estado.

Todos os participantes receberam folders educativos e jogos de tabuleiro. Esses materiais foram desenvolvidos a partir das diretrizes e políticas de salvaguardas, que são ferramentas com as quais os alunos serão capacitados em salas de aula, para que se tornem multiplicadores.

O professor Yure Paiva, gestor da 13ª Direc de Apodi e responsável pelo acompanhamento da obra na Escola Técnica Almiro de França Silva, no Assentamento 1º de Maio em Caraúbas, falou sobre a importância das salvaguardas no ambiente escolar.

“Em breve, receberemos a escola de nossos sonhos. São 36 comunidades assentadas ali perto que há muito esperam por sua chegada. Uma escola com infraestrutura que vai atender às necessidades para o bom ensino, com conforto térmico, reuso de águas, cuidando do meio ambiente, isso é tudo o que aquelas pessoas almejam. Por isso, a importância de se cuidar do patrimônio. Afinal, se adotarmos essas iniciativas que hoje discutimos, não apenas essa geração, mas as próximas também vão usufruir do equipamento”, comemorou Yure.

Presente ao encontro, o subsecretário estadual da Educação, Marcos Lael, explicou que vinha recebendo reclamações com relação a problemas na infraestrutura desses equipamentos de ensino, de forma que essas salvaguardas são importantíssimas no enfrentamento desses entraves.

“Estamos na luta para sanar todas essas questões. E nesse contexto, o trabalho de implementação das salvaguardas nas escolas é decisivo na qualidade do ensino” finalizou Lael, se colocando à disposição de todos presentes para que juntos possam encontrar caminhos para que melhorias sejam promovidas na entrega do ensino público estadual.

Construção de novas escolas

Dentro do projeto de construção destas seis novas escolas, com investimentos na ordem de 26,5 milhões, foram ou estão sendo erguidas em São Gonçalo do Amarante, a Escola Estadual Professora Ivani Machado Bezerra; em João Câmara, a Escola Estadual Indígena Professor Francisco Silva do Nascimento (Amarelão); em Ceará Mirim, a Escola Estadual Augusto Xavier de Góis (Muriu) e a Escola Estadual Marta Maria Castanho Almeida Pernambuco (Assentamento do Rosário); em Macaíba, a Escola Estadual Ivonete Felipe de Souza (Traíras) e a Escola Técnica Estadual Almiro de França Silva (Assentamento 1º de Maio), em Caraúbas.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here