Governo do RN pretende “premiar” empresas aéreas com mais incentivos

0
27

A secretária estadual de Turismo, Ana Costa, admitiu nesta segunda-feira, 25, que o governo avalia conceder incentivos maiores de ICMS sobre o querosene de aviação para a companhia aérea que trouxer mais voos para o aeroporto Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante.

Desde 2015, a isenção de ICMS sobre o QAV para aeronaves que abasteçam aqui é de 12%, mas esse percentual pode baixar para 9% ou até mais, beneficiando somente a empresa que aumentar as ofertas de voos tendo como destino o RN, afirmou a secretária.

Na semana passada, Ana Costa integrou um grupo de secretários que viajou para São Paulo, cumprindo agendas variadas, entre elas a de visitar as sedes das principais companhias aéreas.

A missão, da qual também participaram os secretários da Tributação, Carlos Eduardo Xavier, e do Desenvolvimento Econômico, Jaime Calado, foi buscar explicações para os altos custos das tarifas por Natal em relação aos demais terminais do Nordeste.

Para repassar os resultados dessa viagem, Ana Costa convocou o trade turístico para uma reunião nesta segunda-feira na sede da Setur, aberta à imprensa, na qual debateu a estratégia do governo para tratar dessa questão.

Uma audiência pública convocada pelo deputado Hermano Moraes na Assembleia, nesta quarta-feira, 27, está sendo considerada como a primeira iniciativa concreta para debater a inflação das tarifas.

Uma das consequências é que, por causa desse alto custo, Natal passou a ter os preços de diárias da hotelaria deprimidos a um nível jamais visto. “O turista é forçado a economizar e o dinheiro que não entra faz com que toda a cadeia se ressinta e invista menos”, diz Ana Costa.

Aos empresários, ela explicou que uma das razões pelas quais a redução da alíquota de QAV de 17% para 12%, concedida em 2015, não ter aumentado o número de voos para o RN, deveu-se à falta de contrapartidas.

“Simplesmente não amarramos nada, apenas concedemos o benefício na presunção de que as contrapartidas por parte das companhias aéreas viriam e elas não vieram”, resumiu.

Segundo ainda Ana Costa, de todas as empresas visitadas pela comitiva de secretários, a que mais impressionou positivamente o grupo foi a Gol Linhas Aéreas, que prometeu estudar incrementos futuros para o destino.

A titular da Setur adiantou que o assunto será aprofundado junto Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), cujo presidente Eduardo Sanovicz estará em Natal, nesta sexta-feira, 29, para participar do Fórum de Turismo do Rio Grande do Norte.

Ela deixou subtendido que um plano de ação será apresentado às empresas do setor com a ativa participação da Aberar e mediante contrapartidas claras e bem amarradas. E acrescentou ser fundamental a participação da entidade, uma vez que ela já é o principal elo de ligação quando o assunto é a formatação dessa malha aérea.

Fonte: Agora RN

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here