Inspeção aérea da Defesa Civil permite nova avaliação dos açudes

0
109

A Defesa Civil Estadual realizou nesta terça-feira (30) uma inspeção aérea para ter uma nova perspectiva de avaliação que possibilite tomada de providências mais amplas para o monitoramento e contingenciamento dos reservatórios de água da região Central do estado. O açude São Miguel 1, na localidade, rompeu-se no último dia 21 de abril, após receber um volume de água de chuvas acima do esperado. O trabalho de hoje foi realizado com o auxílio da aeronave Fênix 03, cedida pelo Governo do Ceará.

Técnicos do Instituto de Águas do RN – IGARN, em parceria com as coordenadorias municipais de defesa civil das cidades de Ipanguaçu, Angicos e Fernando Pedroza observaram os pontos críticos, principalmente no que diz respeito à segurança dos municípios. Foi sobrevoada a região da Bacia do Rio Piranhas/Açu, cujos reservatórios – Sobradinho, Vavá 2 e São Miguel 2 – desaguam no açude Pataxó, o maior da localidade.

Além de capturar imagens aéreas para posterior análise da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos – Semarh, os técnicos envolvidos trabalharam na abertura de um canal no açude Vavá 2 no sentido do açude vizinho, Sobradinho, onde há uma válvula-dique que dá vazão à água e onde há capacidade suficiente para recebimento do volume transferido. A ação do sobrevoo confirma a integração entre os poderes estaduais – CE e RN – e municipais.

GOVERNO CRIOU COMITÊ

O Governo do Estado instituiu um comitê permanente de acompanhamento e monitoramento de barragens envolvendo o Gabinete Civil, Semarh, IGARN, Departamento de Estradas de Rodagem – DER e Defesa Civil Estadual.

O comitê permanente vai executar as ações emergenciais necessárias para a segurança das barragens em risco e fiscalizar as demais que somam seis mil reservatórios de pequeno e médio porte. A atuação vai ser pautada com base na Lei Federal 12.334/2010, que disciplina a segurança das barragens em todo o país.

Como prevê a legislação, o estado vai ampliar o trabalho de fiscalização e classificação de risco das barragens e notificar os proprietários para realizarem os serviços necessários em prazo determinado.

A legislação também permite que a administração pública promova a cassação de outorga concedida aos proprietários de barragens que não realizam a manutenção. Neste sentido a Procuradoria Geral do Estado irá integrar o comitê permanente.

AÇÃO RESTABELECEU PONTE EM CINCO DIAS

A cabeceira de uma ponte que havia sido destruída pelas chuvas na RN-041, rodovia que interliga a BR-304 ao município de Santana do Matos, foi restaurada pelo Governo do RN em apenas cinco dias. A governadora Fátima Bezerra destacou, em visita ao local, a atuação integrada dos órgãos e secretarias, sob a coordenação da Defesa Civil Estadual, em sintonia com o governo federal e prefeituras da região.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here