Sethas e Canal Futura realizam capacitação em Natal

0
16

A Secretaria de Trabalho, Habitação e Assistência Social (Sethas-RN), em parceria com o canal de televisão Futura, realizou, na Escola de Governo, o curso Crescer sem Violência, cujo intuito é promover a capacitação dos trabalhadores do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) sobre o enfrentamento às diferentes formas de violência sexual contra crianças e adolescentes. Nesse primeiro momento, o projeto atendeu 35 trabalhadores do município de Natal.

O curso foi marcado por dinâmicas e reflexões sobre o papel da assistência social no combate a violência e exploração sexual contra crianças e adolescentes. Para tanto, contou com a participação da articuladora regional do canal Futura, psicóloga e militante dos Direitos Humanos das crianças e adolescentes, Ana Amélia Melo, que ressaltou a importância da promoção de capacitações na temática e dos desafios enfrentados diante de uma onda conservadora e opressora.

“Deve-se avançar muito na discussão sobre sexualidade. Se não houver diálogo, não teremos progressos em relação à garantia de direitos e, sobretudo, não construiremos uma cultura do respeito”, disse Amélia Melo.

As dinâmicas, por sua vez, abordaram o papel da família, da escola e do Estado na ampliação do debate sobre o processo de socialização na primeira infância, provocando discussão acerca da atuação da cultura, da religião, e dos meios de comunicação na sexualização dos corpos. Também foi ressaltado os processos de dominação, do machismo, do racismo e do preconceito que interferem, muitas vezes, no acolhimento e nas políticas públicas para indivíduos em situação de vulnerabilidade social.

Para Elizama Evangelista, subcoordenadora da Proteção Social Especial da Sethas, o objetivo principal é preparar os trabalhadores com metodologias que qualifiquem o atendimento às famílias nos Centros de Referência Especializados em Assistência Social (CREAS). “Temos a oportunidade de formar os trabalhadores em metodologias que ajudem no fortalecimento de vínculo com os usuários, visando a importância de se debater esse assunto, que ainda é difícil de ser tratado. Muitas vezes as famílias têm medo de denunciar ou relatar as violências sofridas. Então com profissionais preparados teremos melhoria no atendimento a essas famílias”, explica.

Crescer sem Violência

Crescer sem Violência tem como objetivo disseminar informações de qualidade e metodologias de enfrentamento às diferentes formas de violência sexual contra crianças e adolescentes. O projeto contempla produção de conteúdo em material pedagógico para as ações de enfrentamento nas diferentes partes do país com ações presenciais de capacitação de educadores e profissionais da rede de proteção à criança e ao adolescente. Crescer Sem Violência já foi premiado com o I Prêmio Neide Castanha de Direitos Humanos, em 2011, na categoria Boas Práticas e com o Prêmio TAL na categoria Grande destaque, em 2016. Mais de 5 mil profissionais, em mais de 400 municípios brasileiros, já foram formados pelas ações do projeto, que já tratou de temas como o abuso e a exploração sexual e, dessa vez, aborda o corpo e suas múltiplas especificidades.

As próximas oficinas ocorrerão nas seguintes datas:

Macau e região – 06 e 07 de junho

Grande Natal (Parnamirim, São José de Mipibu, Ceará-Mirim, Extremoz e São Gonçalo do Amarante) – 13 e 14 de junho

Caicó e região –26 e 27 de junho

Pau dos Ferros e região – 02 e 03 de julho

Santa Cruz e região – 16 e 17 de julho

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here