Styvenson tem fim de semana em São Paulo com passagens pagas pelo Senado e se nega a explicar razão da viagem

O senador Styvenson Valentim teve despesas de passagens aéreas pagas pelo Senado em viagem a São Paulo e se negou a explicar por que recursos públicos cobriram agenda fora de seu domicílio, o que não é ilegal, desde que a viagem guarde relação com desempenho de seu mandato.

A negativa do senador em dizer que não dará explicações ocorre dias após live em que ele expôs a irmã por ter recebido R$ 600,00 de auxílio emergencial. Na ocasião, se disse obrigado a explicar o que ‘era correto’ e ‘o que não era’ e que a imprensa do Rio Grande do Norte é suja.

Em 2019, Styvenson Valentim teve 43 viagens reembolsadas pelo Senado Federal. A quase totalidade, 40, foi entre Brasília e Natal, despesa que deve ser coberta pelo Senado. Em maio do mesmo ano, ele viajou para Salvador e sua assessoria afirmou que foi tratar de projeto escolar na capital baiana.

Mas de 8 a 10 de novembro, o segundo fim de semana do mês, o senador voou para São Paulo com passagens pagas pelo Senado e se nega a explicar se a agenda na capital paulista tem interesse público.

Despesas cobertas pela cota parlamentar, caso em tela, devem ser expediente do parlamentar quando os gastos guardam relação com o exercício de seu mandato.

As passagens de Styvenson foram compradas em 31 de outubro. O senador saiu de Brasília, conforme os bilhetes, em voo da Latam às 7h, para o aeroporto de Congonhas. A volta foi no domingo, de novembro, às 20h55.VEJA AQUI OS COMPROVANTES DA VIAGEMBaixar

Sem fotos

No feed do Instagram, onde registra tudo que diz respeito a seu mandato e suas ações, não há pistas da passagem do senador Styvenson Valentim em São Paulo.

Nenhuma outra despesa desse fim de semana foi lançada nas contas do Senado Federal. A dúvida sobre como o parlamentar gastou dinheiro público para viajar, mas não apresentou faturas ligadas ao cronograma de uma agenda pública, como hospedagem, locomoção e alimentação, levou a reportagem a indagar à assessoria do senador qual foi a agenda dele na capital paulista.

Sem explicações

Foram 24 horas para que a assessoria entrasse em contato para explicar que, infelizmente, iria dever a resposta, já que o senador decidiu que não dará explicações.

Blog do Dina procurou a assessoria de imprensa do senador em Natal, na quarta (24), às 14h49, e lhe enviou a demanda.

Às 18h57, a assessoria em Natal informou que o assunto seria tratado com a assessoria de Brasília, que explicou, às 20h09, que, em razão da votação do marco regulatório do saneamento, as demandas estavam altas, mas que as explicações pedidas pelo Blog do Dina seriam enviadas nesta quinta-feira (25).

Na manhã desta quinta, o blog voltou a indagar a assessoria de Brasília. Às 14h50, a assessoria de imprensa em Brasília comunicou a decisão do senador Styvenson de não dar explicações.

Fonte: Dinarte Assunção*

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.