Famílias da Barragem Oiticica participam de curso de agroecologia e biodiversidade

0
92

Um grupo de 50 pessoas entre agricultores, agricultoras, juvens, mulheres e lideranças do Movimento dos Atingidos e Atingidas pela Construção da Barragem de Oiticica participaram do curso de agroecologia e biodiversidade, dia 15 deste mês, no município de São Miguel, na região alto oeste potiguar. A metodologia do curso constou de troca de conhecimentos teóricos e saberes práticos com rodas de conversas e visitas in loco na feira da agroecologia e nas Unidades Produtivas Familiares (UPFs) dos agricultores familiares Romildo e Lucelma, Pedro Nogueira e de Claudia/Didi/Dudu, em São Miguel.

O curso é parte do Projeto “Promovendo Direitos Socioambientais e Justiça de Gênero, envolvendo famílias da área da Barragem de Oiticica. O evento teve a articulação e realização do Seapac e Movimentos da Famílias atingidas pelas obras da Barragem, com o apoio da Fundação Luterana de Diaconia, IGARN, do coletivo de agricultores familiares agroecológicos de São Miguel e da Central das Associações Serra do Camará. A atividade teve assessoria do Agrônomo Fabrício Edino, do Núcleo do Seapac de Pau dos Ferros, que acompanhou as famílias nas visitas às Unidades Produtivas (UPFs).

O Seapac assessora e acompanha o movimento das famílias atingidas pela construção da barragem de Oiticica, desde 2013, e estes cursos de capacitação e formação serve como instrumentos de conquista de direitos socioambientais, fortalecimento organizativo da comunidade, justiça de gênero, agroecologia e preparação das lideranças para a nova forma de vida e produção saudáveis, após construção da nova Barra de Santana, agrovilas e barragem de Oiticica. A Assessoria é feita pela Advogada Jailma Oliveira, na área dos Direitos, e pelo agrônomo José Procópio, no campo da articulação do Movimento pela defesa dos direitos. Ambos também participaram da atividade.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here