Governador do RS processa Roberto Jefferson por homofobia

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), acionou o Ministério Público Estadual (MP-RS) para processar o ex-deputado federal Roberto Jefferson, por injúria e homofobia. O presidente do PTB, ao atacar o político gaúcho por medidas de distanciamento social contra o novo coronavírus, o chamou de “viado”.

“Vim ao Ministério Público para oferecer uma representação contra Roberto Jefferson, por injúria, por homofobia, por agressão que não é exclusivamente a mim, pessoalmente, mas a toda a sociedade, ao povo gaúcho e ao povo brasileiro. Manifestações que geram confronto, que geram discórdia, que são indignas e que não podem ser toleradas”, disse Eduardo Leite na última sexta-feira (19), em vídeo publicado em suas redes sociais.

“Por isso, essa representação, para que o MP-RS faça a devida ação criminal contra Roberto Jefferson pelos crimes que cometeu, ofendendo ao ser humano, na última análise, muito mais do que ao Eduardo, ao governador, ao ser humano, à dignidade humana”, complementou.

Apoiador de Jair Bolsonaro (sem partido) e de todos posicionamentos do presidente contra o distanciamento social, Jefferson criticou o governador do Rio Grande do Sul pela suposta prisão de uma feirante por trabalhar durante o lockdown.

Continue lendo

Gostou? Compartilhe...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Sobre Brasil

Rolar para cima