Grandes mudanças na chuva da 2ª quinzena de fevereiro

Alterações da temperatura do Pacífico Sul e do Atlântico Sul trazem importantes mudanças no caminho da chuva sobre o Brasil na segunda quinzena de fevereiro. 

Uma das principais mudanças é o esfriamento do Atlântico Sul na costa do Sul do Brasil, que está ocorrendo mais cedo do que o esperado. Isto interfere no modo como as frentes frias vão passar sobre a Região Sul, o que influencia na forma e na quantidade de chuva.  

A previsão é de as frentes frias passem mais deslocadas para o oceano e assim tenham menos influência sobre o interior da Região. Com frentes frias mais oceânicas do que continentais, menos áreas de chuva tendem a se formar sobre o interior da Região Sul.

ZCIT se intensifica no Nordeste

Outra importante mudança no decorrer do mês de fevereiro é a intensificação da Zona de Convergência Intertropical na  costa norte do Brasil, que faz a chuva aumentar sobre o norte do Nordeste (região entre o Rio Grande do Norte e o Maranhão) e sobre parte da Região Norte. 

O deslocamento da ZCIT em direção à costa norte do Brasil  já começou a ser percebido esta semana e a previsão é de que este sistema  continue ativo no decorrer da segunda quinzena de fevereiro, trazendo chuva para o norte do Nordeste, Amapá, Pará e Tocantins.  

A maioria das áreas do Norte e do Nordeste do Brasil devem terminar fevereiro com chuva acima da média. O norte do Amazonas, Roraima, Sergipe, Alagoas e o nordeste da Bahia, incluindo do Recôncavo, devem fechar o mês com menos chuva do que a média. 

Para março, vale o alerta de que as condições atmosféricas e oceânicas não devem favorecer grande atividade da ZCIT sobre o norte do Nordeste e do Norte do Brasil. Assim, março, que é o pico do período chuvoso, terá menos chuva do que o normal.

Fonte: Climatempo.

Gostou? Compartilhe...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Sobre Metereologia

Rolar para cima