Artigo: As Tavares

Por Padre Gleiber – A primeira das Tavares que eu conheci foi Tereza, por ocasião de um jantar festivo, no Seminário Santo Cura d’Ars, em Caicó, em 1995, quando nele ingressei. Tereza era uma benfeitora da Obra das Vocações Sacerdotais da Paróquia São José. Depois, fui conhecendo os outros vínculos que a elas me unem. Elas e seu primo Lula Pinheiro, que cortava meus inexistentes cabelos, e os filhos de meus bisavós Soledade e Godofredo Fernandes nasceram no mesmo Saboeiro.

Quando vigário paroquial da Paróquia São José, estive bem perto delas, por celebrar a Santa Missa na capela de São Camilo de Lélis, no Hospital do Seridó, que tinha como membro do Conselho Pastoral o nosso querido amigo Anderson Clayton Duarte de Medeiros, que toda a Caicó conhece como Andinho. Tereza e sua irmã Teresinha foram auxiliares de Mãe Quininha; posteriormente, passaram para a companhia de Humberto Aranha e Ezúlia, filha de Sinhazinha e Daniel Diniz. Quando os filhos de Humberto e Ezúlia cresceram, Tereza decidiu voltar para Caicó e Teresinha continua com eles, no Recife, onde a conheci, na companhia da prima Jussara, em cuja residência encontrava sempre o cardápio seridoense e a boa rede.

Tereza e suas irmãs Severina, Maria (Baía), Teresinha e Ana, recentemente desaparecida para os olhos deste mundo, são filhas de Mariana e José Tavares, que trabalhou na construção do Itans e faleceu centenário. Residiram no Círculo Operário, em Caicó, e mantiveram um café, no Açougue Público, mas não alcancei essa morada e tal luta. Por todo o bem que fizeram à Igreja, Deus as recompensou dando-lhes um anjo: Andinho, afilhado de Ana.

Andinho, cuja amizade à de um irmão se equipara, nascida na convivência universitária, muitas vezes me levou a elas. Ele merece nosso reconhecimento! Não é todo filho que cuida bem dos seus como ele cuidou das Tavares, com o apoio de Fátima e Geralda. Essa é mais uma nota humana que realça o seu incomensurável valor e o recomenda para permanecer tendo o mesmo zelo pelo bem público como representante do povo de Caicó no legislativo.

Gostou? Compartilhe...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Sobre Artigo

Rolar para cima