A primeira boiada de Salles

Documentos inéditos obtidos por Crusoé mostram que uma mineradora da família do deputado Guilherme Mussi, o da casa secreta, foi beneficiada por alterações da legislação ambiental feitas diretamente pelo ministro Ricardo Salles.

Quando era secretário do Meio Ambiente de São Paulo, Salles flexibilizou o plano ambiental do Rio Tietê, permitindo a expansão industrial e mineraria de sua várzea. Uma das empresas atingidas foi a Ibar (Indústrias Brasileiras de Artigos Refratários), de Carlos Henrique Ferreira, pai de Mussi.

“Ferreira é quem costuma financiar os convescotes na casa secreta frequentada por Salles, onde uma SUV registrada em nome da Ibar estava estacionada na garagem na semana passada.”

A revista ressalta que, mais do que amigo de Salles, Mussi é o principal responsável pela ascensão do ministro na vida pública.

O Antagonista*

Gostou? Compartilhe...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais Sobre Brasil

Rolar para cima