Após dois anos insultando a China. Bolsonaro agradece ao governo chinês

Depois de dois anos de ataques à China, numa política externa que atendia aos interesses da extrema-direita estadunidense, Jair Bolsonaro se rendeu à realidade e agradeceu ao maior parceiro comercial do Brasil pela liberação de insumos para a produção da vacina Coronavac no Brasil.

“A Embaixada da China nos informou, pela manhã, que a exportação dos 5,4 mil litros de insumos para a vacina Coronavac foi aprovada e já estão em área aeroportuária para pronto envio ao Brasil, chegando nos próximos dias.  Assim também os insumos da vacina AstraZeneca estão com liberação sendo acelerada.

Agradeço a sensibilidade do governo chinês, bem como o empenho dos ministros Ernesto Araújo [Relações Exteriores], Eduardo Pazuello [Saúde] e Tereza Cristina [Agricultura]”, postou ele, em suas redes sociais.

Antes de fazer este tweet, Bolsonaro e seus seguidores se referiam à Coronavac como “vachina” e criticavam a eficácia da vacina. Como a maioria dos brasileiros pretende se vacinar para retomar uma vida minimamente normal, Bolsonaro mudou sua postura, mesmo que isso contrariasse sua retórica anterior.

Gostou? Compartilhe...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais Sobre Brasil

Rolar para cima