Brasil chega a 400 mil mortos; Bolsonaro lamenta apenas a morte Levy Fidelix

Jair Bolsonaro se esquivou de fazer qualquer comentário a respeito da marca de 400 mil mortes pela covid-19 no Brasil, alcançado nesta quinta-feira (29). Durante sua live semanal nesta quinta, o presidente lamentou uma única morte – a de Levy Fidélix, presidente nacional do Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB), falecido no último sábado (24).

O dirigente partidário de extrema-direita, conhecido por suas posições homofóbicas e por sua ideia do Aerotrem, Fidélix foi lembrado por Bolsonaro como uma pessoa que também dividia com ele o pensamento conservador. “Perdemos uma pessoa que vai deixar saudades em todos nós”, disse Bolsonaro, se referindo ao dirigente do mesmo partido do general Hamilton Mourão, vice-presidente da República. Fidélix estava internado desde março pela covid-19.

Continue lendo

Gostou? Compartilhe...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais Sobre Brasil

Rolar para cima