CPI da Covid é instalada em meio a guerra jurídica e com foco em vacinas; saiba os próximos passos

Apesar das disputas jurídicas, a CPI da Covid foi instalada com sucesso no Senado e no horário previsto. Como O Antagonista antecipou, a comissão terá como focos iniciais as falhas no processo de aquisição de vacinas contra Covid e as falas do presidente Jair Bolsonaro minimizando a pandemia e debochando de protocolos científicos adotados internacionalmente.

Os trabalhos começam com a eleição do presidente e do vice-presidente do colegiado. A votação será secreta. Para evitar aglomerações, o Senado instalou urnas na ala Alexandre Costa, onde funcionará a CPI; na saída do plenário e na garagem coberta da Casa. As urnas da garagem serão destinadas preferencialmente aos senadores do grupo de risco.

Depois da eleição do presidente e vice, também será definido, nesta terça-feira, o nome do relator da CPI da Covid. Há acordo para que o senador Omar Aziz (PSD-AM) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP) sejam eleitos como presidente e vice, respectivamente, e para que Renan Calheiros (MDB-AL) seja escolhido como relator.

Contudo, o senador Eduardo Girão (Podemos-CE) tenta ainda comandar o colegiado. Ele vai apresentar candidatura avulsa, mas com chances remotas de vitória. Paralelamente, a deputada Carla Zambelli obteve na Justiça Federal no DF uma liminar para tentar impedir a nomeação de Renan. Mas a Advocacia do Senado já recorreu.

O Antagonista*

Gostou? Compartilhe...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Sobre Brasil

Rolar para cima