CPI quer levar presidente do Flamengo para discutir mortes no Ninho do Urubu

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) que investiga os recorrentes incêndios no Estado vai convocar o presidente do Clube de Regatas do Flamengo, Rodolfo Landim, para prestar esclarecimentos ao grupo sobre o incêndio do Ninho de Urubu, que há um ano vitimou 10 atletas da base do time. Após faltar à audiência que discutiu o tema nesta sexta (7), Landim poderá ser conduzido coercitivamente, caso não compareça ou não envie como representante o vice-presidente jurídico do clube, Rodrigo Dunshee.

A reunião de ontem da CPI dos Incêndios que durou quase sete horas foi ignorada por Landim e pelo ex-vice-presidente de patrimônio Alexandre Wrobel, convidados pelo debate que ocorre um ano após o desastre em um contêiner-dormitório. Por isso, segundo o presidente da CPI, deputado Alexandre Knoploch (PSL), ambos serão convocados, com a possibilidade de condução coercitiva.

“Se eles não estiverem presentes ao primeiro minuto da próxima reunião, serão alvos de condução coercitiva imediata pela Polícia Civil. Estamos cumprindo o que determina a justiça. Primeiro convidamos esses dirigentes, agora eles serão convocados. Esperamos não ter que usar a condução coercitiva, já que o advogado do Flamengo informou que eles virão à reunião”, afirmou o parlamentar.

Diário do Poder

Gostou? Compartilhe...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais Sobre Brasil

Rolar para cima