Em 2015, Onyx disse que ‘só bandido’ usa direito de ficar calado em CPI

Uma publicação feita em 2015 pelo ministro-chefe da Secretaria-Geral, Onyx Lorenzoni, voltou a ser compartilhada hoje depois que a AGU (Advocacia-Geral da União) apresentou um habeas corpus para que o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, possa ficar em silêncio durante seu depoimento à CPI da Covid, marcado para o próximo dia 19. Na postagem, que data de 11 de maio de 2015, Onyx comentava sobre a oitiva de Nestor Cerveró à CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Petrobras.

À época, o ministro ainda era deputado federal pelo Rio Grande do Sul e fazia oposição ao governo de Dilma Rousseff (PT).

Continue lendo

Gostou? Compartilhe...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais Sobre Brasil

Rolar para cima