Ex-gestora critica falas de Bolsonaro e lista série de entraves à vacinação

Ao prestar depoimento à CPI da Covid nesta quinta-feira (8), por seis horas, a ex-coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI) Francieli Fantinato listou uma série de entraves à vacinação contra a Covid no país.

Afirmou também ter deixado o cargo após a “politização” da vacinação no Brasil e declarações de autoridades que colocaram em dúvida a eficácia dos imunizantes.

Francieli Fantinato assumiu a coordenação do PNI em outubro de 2019 e foi exonerada nesta quarta-feira (7), um dia antes do depoimento à CPI. O programa, vinculado ao Ministério da Saúde, é responsável por definir as ações e diretrizes de campanhas de vacinação.

Nas seis horas de depoimento, a agora ex-gestora do PNI listou alguns pontos que dificultaram a vacinação contra a Covid-19 no país, entre os quais:

  • Falta de campanhas publicitárias em apoio à vacinação;
  • Politização do tema;
  • Declarações que colocaram em dúvida a eficácia dos imunizantes;
  • Baixo quantitativo de doses;
  • Pressão de segmentos para a mudança de grupos prioritários.

Continue lendo

G1*

Gostou? Compartilhe...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais Sobre Brasil

Rolar para cima