Governo furou teto em 213 bilhões

Nesta semana, Paulo Guedes admitiu que o governo furou o teto de gastos, “mas com responsabilidade fiscal”. Mas não fez isso sozinho. Segundo o Metrópoles, o Congresso deu aval para que fossem executados R$ 213 bilhões fora do orçamento.

Desde 2019, Jair Bolsonaro (PL) articulou ao menos cinco emendas constitucionais para gastar além do limite.

O teto de gastos tem vigência até 2036, ou seja, durará por 20 anos. Mas a regra prevê que, a partir do décimo ano, o presidente em vigor poderá modificar o formato de correção das despesas públicas.

Gostou? Compartilhe...

Mais Sobre Brasil

Rolar para cima