Instituto de general Villas Bôas tem convênios com governo e verba federal

Prestes a completar um ano e meio, o instituto criado pelo general Eduardo Villas Bôas, ex-comandante do Exército, mantém relações próximas com o governo federal, apesar de ser formalmente independente. O general de 69 anos, que chefiou a Força de 2015 a 2019, cultiva ligação estreita com Jair Bolsonaro e já chegou a ameaçar o STF em 2018 caso a Corte concedesse liberdade a Lula. No começo do governo, chegou a ser nomeado para o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência.

Segundo reportagem do jornal Folha de S.Paulo, ao deixar o cargo de comandante do Exército, ele criou o Instituto General Villas Bôas (IGVB), em dezembro de 2019, com sede em Brasília.

Desde então, o IGVB tem se dedicado a acordos com órgãos ligados ao governo federal que envolvem apoio institucional e, em ao menos um caso, financiamento. Um dos parceiros é a Fundação Habitacional do Exército, entidade que financia a compra de imóveis por militares e doou R$ 60 mil ao instituto.

O instituto também tem convênios com ao menos quatro órgãos federais: Ministério da Educação, Secretaria Especial da Cultura, Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict) e Ministério da Ciência e Tecnologia.

Gostou? Compartilhe...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Sobre Brasil

Rolar para cima