Reação de comandante da Marinha beirou a insubordinação

Como O Antagonista publicou há pouco, a reunião dos comandantes das Forças Armadas com o ministro Walter Braga Netto foi considerada extremamente tensa por pessoas que acompanharam o encontro.

A irritação do almirante Ilques Barbosa beirou a insubordinação, segundo esses relatos. Ele disse ser “inadmissível” o uso político dos militares e alertou para o risco de que as Forças Armadas caiam “numa aventura”, como em 1964.

Pujol também criticou a postura do presidente da República, que falou em “meu Exército”, ao criticar o lockdown decretado por governadores. Não foi a primeira vez, o que demonstra um personalismo intolerável, segundo o general.

“Estamos diariamente trabalhando para separar essa relação entre Exército e Presidência da República. Esse tipo de manifestação apenas dificulta o nosso trabalho diário de convencimento de que somos independentes”, disse a O Antagonista um militar de alta patente.

O Antagonista*

Gostou? Compartilhe...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais Sobre Brasil

Rolar para cima