Salário mínimo perde poder de compra pela 1ª vez desde o Plano Real

Consultoria calcula que, descontada a inflação, valor ao fim do governo de Jair Bolsonaro será de 1,7%

Jair Bolsonaro (PL) vai encerrar seu mandato em dezembro de 2022 como o primeiro presidente, desde o Plano Real, a deixar o salário mínimo com valor menor do que quando entrou, segundo cálculo feito pela Tullett Prebon Brasil e divulgado pelo jornal O Globo. Neste período, nenhum governante — seja no primeiro ou segundo mandato — deixou um salário mínimo que tivesse perdido poder de compra.

A corretora estima que a perda será de 1,7% — isso se a inflação não acelerar mais do que o previsto pelo mercado no Boletim Focus, que é usado como base das projeções. Neste cenário, o piso salarial cairá de R$ 1.213,84 para R$ 1.193,37 entre dezembro de 2018 e dezembro de 2022, descontada a inflação.

“Da ótica das contas fiscais da União, a perda retratada em nossa simulação para o mínimo estende-se, em realidade, a todos os benefícios e pagamentos corrigidos pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) — toda a folha da previdência, abono, Loas (Benefício de Prestação Continuada para idosos e pessoas com deficiência de baixa renda)”, diz um trecho do relatório da corretora.

Gostou? Compartilhe...

Mais Sobre Economia

Rolar para cima