“Limitei-me a aplicar a Constituição e não vou mudar”, diz Barroso após ataques de Bolsonaro

O ministro do STF Luís Roberto Barroso, responsável pela decisão que obrigou o Senado a instaurar a CPI da Covidrespondeu aos ataques do presidente Jair Bolsonaro.

“Na minha decisão, limitei-me a aplicar o que está previsto na Constituição, na linha de pacífica jurisprudência do Supremo Tribunal Federal, e após consultar todos os Ministros. Cumpro a Constituição e desempenho o meu papel com seriedade, educação e serenidade. Não penso em mudar”, disse o ministro.Ontem, Barroso determinou que o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, instale a CPI da Covid. O ministro atendeu a pedido formulado pelos senadores Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e Jorge Kajuru (Cidadania-GO), que questionam a inércia de Pacheco em avaliar o requerimento apresentado há 64 dias.

Como resposta, o presidente Jair Bolsonaro acusou Barroso de imprópria militância política”:

“Barroso se omite ao não determinar ao Senado a instalação de processos de impeachment contra ministro do Supremo, mesmo a pedido de mais de 3 milhões de brasileiros [Bolsonaro se refere a um abaixo-assinado pelo impeachment de Alexandre de Moraes]”, disse o presidente.

“Falta-lhe coragem moral e sobra-lhe imprópria militância política.”

O Antagonista*

Gostou? Compartilhe...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais Sobre Justiça

Rolar para cima