Quarentena salvou 38 mil italianos

Um estuado do Imperial College de Londres calculou que as medidas de isolamento social adotadas pela Itália evitaram 38 mil mortes

A Itália radicalizou nas medidas depois do desmatelo, mesmo assim o estudo aponta que a radicalização salvou de meados de fevereiro até o fim de março quase 40 mil pessoas.

Gostou? Compartilhe...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais Sobre Mundo

Rolar para cima