Paraíba: Técnica de enfermagem diz no MPF, que não recebeu treinamento para aplicar vacina contra covid-19 e que não havia controle na imunização

A técnica de enfermagem responsável por aplicar doses vencidas de vacinas contra a covid-19 em crianças de uma comunidade de Lucena, litoral da Paraíba, afirmou em depoimento para o Ministério Público Federal (MPF) que recebeu ordem superior para vacinar “todos” porque o lote “estava para vencer”, sem haver controle da imunização.

De acordo com o depoimento obtido pelo ClickPB, a técnica que foi afastada do cargo disse que não recebeu nenhum tipo de treinamento ou capacitação da Prefeitura de Lucena para aplicar as vacinas de Covid-19 e que seu contato com a gestão municipal era muito difícil. 

Na declaração, ela também se queixou que estava sozinha no momento da vacinação, sem “coordenadora, enfermeira, médica ou dentista”, acompanhada apenas de um agente comunitário de saúde (ACS).

O MPF está colhendo os depoimentos das partes envolvidas para o acompanhamento do caso. Ao portal, o órgão afirmou que é prematuro estabelecer qualquer responsabilização já que a apuração “não é apenas no âmbito individual da pessoa que aplicou as vacinas, mas também do agente público, do município”.

“No momento o que mais preocupa o Ministério Público são as vacinações futuras, o acompanhamento das crianças e mostrar que esse fato isolado no município de Lucena não atrapalha em nada a vacinação pediátrica aplicada de maneira adequada”, disse o órgão.

A aplicação em crianças ocorreu apenas no dia 7 de janeiro, de acordo com a depoente.

ClickPB*

Gostou? Compartilhe...

Mais Sobre Paraíba

Rolar para cima