Secretário diz que Lázaro ia matar família em GO e cita ritual: ‘Psicopata’

O secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, afirmou que Lázaro Sousa, de 32 anos, suspeito de matar quatro pessoas de uma mesma família no Distrito Federal na quarta-feira (9) passada, ia matar outra família feita refém ontem, em Goiás.

Em entrevista a jornalistas na noite desta terça-feira (15), Miranda disse que Lázaro fez um casal e a filha reféns na região de Cocalzinho de Goiás, e que a família só não foi morta porque a polícia chegou a tempo. Um policial foi baleado na operação. O secretário revelou ainda que criminoso tem um ritual para atacar as vítimas.

“Ele usou o mesmo modus operandi de sempre. Leva para a beira do rio, manda tirar as roupas e uns ele acaba matando. Hoje teria sido esse o destino dessa família hoje, principalmente depois que ele percebeu que a menina tinha pedido ajuda”, disse o secretário.

Continue lendo

Gostou? Compartilhe...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais Sobre Policial

Rolar para cima