Festa de Sant’Ana de Caicó (RN) será realizada virtualmente

No Seridó potiguar, há 272 anos se celebra o Dia de Sant’Ana em uma grande manifestação popular. A festividade se inicia na quinta-feira (23), e se estende até o domingo após o dia 26 (Dia de Sant’Ana).

A festa reúne multidões de devotos na cidade de Caicó (RN).

Em 2020, no entanto, assim como aconteceu com diversas outras celebrações tradicionais da cultura brasileira, a tão aguardada Festa de Sant’Ana de Caicó precisou se adaptar e será realizada de forma virtual. Sem perder os ritos e as tradições da festa religiosa registrada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) como Patrimônio Cultural do Brasil, a Paróquia e a Diocese de Sant’Ana adaptaram a programação, tomando todos os cuidados e precauções necessárias para evitar a transmissão do novo coronavírus. Assim, desde o dia 1º de junho vem ocorrendo a peregrinação virtual com as famílias devotas.

Esse ano a festa terá o seguinte tema: “a fé e a devoção à Sant’Ana como força e suporte diante das dificuldades”, a celebração segue até o dia 02 de agosto, por meio de transmissões ao vivo, feitas por rádio, televisão e internet.  

O Iphan participa diretamente dessa edição da Festa e irá promover, no dia 31, uma oficina de Educação Patrimonial, destinada aos professores do ensino fundamental da rede municipal de Caicó. O objetivo é estimular os professores da rede pública a entenderem a importância do Patrimônio Cultural Brasileiro e, assim, levarem essa discussão para sala de aula.

A oficina também irá partilhar a metodologia dos inventários participativos, como possibilidade para que a própria comunidade identifique e valorize suas referências culturais. Festa de Sant’Ana de CaicóA celebração à Sant’Ana é um bem cultural de alta importância para os sertanejos do Rio Grande do Norte, que recebem em sua terra, durante o período da festa, devotos de todos os cantos do Brasil em uma grande troca de cultura e fé. O evento agrega diversos elementos da cultura local reunidos em torno de lugares sagrados, como o poço de Sant’Ana e a própria Catedral, misturando diversos rituais religiosos, profanos e manifestações do Seridó potiguar. 

Profundamente enraizada na história da cidade, a festa remonta aos processos de formação da sociedade brasileira, ainda no período da colonização portuguesa. Entre os momentos marcantes da celebração estão a cavalgada de Acari à Caicó e o beija, quando os devotos depositam oferendas ao andor de Sant’Ana, beijam a própria mão e depois tocam a imagem, transferindo seu afeto à padroeira. Além disso, uma rica programação sociocultural movimenta a região durante esse período, mobilizando todo o Seridó potiguar.

Desde 2010, a relevância da Festa de Sant’Ana de Caicó e suas singularidades foram reconhecidas pelo Iphan, recebendo então o título de Patrimônio Cultural do Brasil. Um dos destaques dessa edição de 2020 será a realização do Fórum Festa de Sant’Ana de Caicó – Patrimônio Cultural do Brasil, nos dias 28 e 29 de julho. Também com transmissão online e totalmente gratuito, ele foi idealizado para refletir sobre o desenvolvimento de Caicó e da região do Seridó, a partir de discussões sobre a salvaguarda da celebração, o culto e os festejos à santa padroeira. 

*Crédito da foto: Francisco Moreira da Costa

Fonte: IPHAN*

Gostou? Compartilhe...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais Sobre Religião

Rolar para cima