Vivaldo Costa relembra sua luta na defesa do tratamento do doente mental no Rio Grande do Norte

O deputado Vivaldo Costa (PSD) foi um dos oradores na sessão desta terça-feira (15) da Assembleia Legislativa. Vivaldo retomou o tema do tratamento do doente mental no Rio Grande do Norte, um assunto, que segundo ele, sempre se preocupou desde os tempos em que ainda era criança e depois como estudante de medicina.

“Ainda quando era criança, em São José do Seridó, presenciei a forma como era tratado o doente mental. Era colocado amarrado em cima de um caminhão e mandado para Natal. Depois, quando estudava medicina frequentei o Hospital Colônia onde havia mil doentes e apenas um médico psiquiatra para tratar. Os doentes ficavam praticamente nus e outros totalmente nus e comiam com as mãos”, desabafou Vivaldo Costa.

Vivaldo disse que esse drama ficou na sua cabeça e quando teve a oportunidade implantou o tratamento psiquiátrico no Seridó, contando inicialmente com a participação do médico Rubens Santos e posteriormente com Salomão Gurgel e com o apoio desses dois médicos iniciou o tratamento psiquiátrico em Caicó e nos municípios vizinhos. Com o passar do tempo foi construído com a ajuda da população, um hospital psiquiátrico sem recursos públicos, com ajuda da população que levou dez anos para ficar pronto. “Infelizmente, hoje não existe mais nem o pavilhão, nem o hospital psiquiátrico”, lamentou o deputado Vivaldo.

Gostou? Compartilhe...

Mais Sobre Rio Grande do Norte

Rolar para cima