Militares comandavam perfis com fake news sobre Amazônia, diz Facebook

Em relatório sobre ameaças à plataforma, a empresa citou a atuação de dois membros do Exército brasileiro em rede de “comportamento inautêntico coordenado”

Facebook anunciou nesta quinta-feira (7) que derrubou uma rede de contas e perfis falsos que tentavam distorcer o debate público relacionado a questões ambientais, como desmatamento na Amazônia. Segundo a empresa, algumas contas eram comandadas por oficiais do Exército.

As informações foram divulgadas no relatório trimestral do Facebook sobre ameaças na plataforma. Entre episódios em diferentes países, o caso brasileiro aparece como exemplo de “comportamento inautêntico coordenado”.

Foram derrubados 14 perfis falsos e nove páginas no Facebook, além de 39 contas no Instagram. Parte delas estava conectada a contas no Twitter. A rede somava 25 mil seguidores.

“Não podemos compartilhar muitos detalhes de como nossa investigação chegou aos militares. Quanto mais compartilhamos, mais essas redes conseguem se esconder. Usamos sinais técnicos e comportamentais.”

Segundo o documento, dois oficiais do Exército estão por trás da rede.

Os nomes deles apareciam em registros governamentais e documentos públicos militares,incluindo os resultados de exames de admissão no Exército e uma tese de graduação da Academia Militar, o que nos permitiu determinar que suas carreiras começaram em 2012 e 2014.”

Gostou? Compartilhe...

Mais Sobre Uncategorized

Rolar para cima